Pedalando sem estresse

As disputas entre ciclistas e motoristas pelo espaço nas ruas e estradas, com desvantagens sempre para os mais fracos, são uma constante nas cidades do nosso Brasil. A falta de respeito, a incompreensão, a arrogância, a lei do mais forte sobre o mais fraco e o famoso “gosto de levar vantagem em tudo”, típica de grande parte dos motoristas brasileiros, já provocou muitos acidentes, alguns fatais, entre veículos automotores e ciclistas. E, claro, também por imprudência de alguns ciclistas.

Mas, nem tudo está perdido. Parece que uma luz está aparecendo no fim do túnel e começando a reverter essa situação tão comum. Pelo menos é o que conta meu amigo Luciomar Mendes de Carvalho, de Belo Horizonte. Há seis meses, para preocupação de sua mãe, resolveu montar, com mais quatro amigos, um grupo para pedalar pela cidade à noite, às terças e quintas-feiras, e, nos finais de semana, em trilhas. Claro, com todos usando capacete, luvas e iluminação para maior segurança e, como premissa básica, obedecer todas as leis de trânsito. O grupo, que ganhou o nome de Pedal e Companhia NG (NG de Nova Gameleira) cresceu e hoje tem mais de 50 integrantes, com direito a uma página no Facebook e WhatsApp, onde combinam os encontros e trajetos.

É o Luciomar que conta: “Desde o início, o que sempre nos preocupou foi a segurança de todos durante os passeios, pois sempre víamos notícias de acidentes com ciclistas. Mas, recentemente, chegamos à conclusão de que os motoristas, pelo menos aqui em BH, estão muito mais conscientes e cordiais do que pensávamos. É claro que toda regra tem exceção. Vez por outra, nos deparamos com um ou outro mais atrasado e impaciente. Porém, a cada passeio, somos surpreendidos por motoristas que, literalmente, param o trânsito para nos dar preferência, sempre buzinando, cumprimentando, acenando, gritando palavras de incentivo. Legal demais. Todos os integrantes do grupo também são motoristas e usam os passeios para aliviar o estresse do dia-a-dia. E, dessa maneira, tem sido legal demais dividir as faixas no asfalto com os motoristas, com segurança e, claro, aliviando o estresse geral”.

Tomara que esse relato se torne cada vez mais frequente em todo o nosso Brasil, tanto da parte de motoristas, como de ciclistas.

Foto: Luciomar Mendes de Carvalho

Um comentário em “Pedalando sem estresse

Deixe seu comentário: