Para quem o muito ainda é pouco

Brabus Rocket 900

No nosso planeta, sempre tem aquele que está querendo se diferenciar, mesmo que seja de uma minoria. E é exatamente nesse cliente que a Brabus, uma preparadora alemã especializada em Mercedes-Benz, mira seus produtos. E se ter um Mercedes-Benz S65 cupê já não é para muitos no planeta, o que dizer então de um Brabus Rocket 900?

Essa é a grande novidade da preparadora no Salão Internacional de Genebra, na Suíça, que abre depois de amanhã ao público e vai até o dia 13 de março. É o Salão que abre a temporada européia desses eventos, e é, também, o chamado “Salão dos ricos”. Afinal, por ser na Suíça, terra do dinheiro, ele se tornou uma grande mostra do que há de mais sofisticado, quando o assunto é automóvel.

Mas, vamos ao Rocket, que transforma um já possante S65 cupê 2+2 em um foguete terrestre, capaz de encarar qualquer superesportivo famoso. A transformação começa pelo motor V12 de 6 litros, bi-turbo original, que dos 639 cavalos salta para nada menos do que 900, e o torque, dos 102,0 kgfm para descomunais 153,0 kgfm!

b16aa0127 (1980 x 1320)

Para conseguir a façanha, a Brabus aumentou a cilindrada do V12 para 6,3 litros com a troca do virabrequim, substituiu os dois turbos originais por dois especiais, além de novos coletores de admissão e escapamento. Acompanha a modificação, um sistema de escapamento com duas saídas duplas, que, por meio de um botão no volante, altera o som emitido pelo motor. Para complementar as alterações no motor, é feito um mapeamento especial do sistema de injeção e ignição. Tudo feito pela Brabus.b16aa0124 (1980 x 1320)

Claro que, se o cliente quiser (e assumir o risco), eles deixam o torque naquele valor que você leu acima. Mas, se houver uma preocupação com a duração do motor, o torque é limitado eletronicamente a “apenas” 122,0 kgfm.

A tração continua traseira com o câmbio automático original de sete marchas, só que preparado para suportar o aumento de potência e torque. É colocado também um diferencial de deslizamento limitado, com uma taxa de bloqueio de 40 por cento.

Para permitir uma maior pressão aerodinâmica em altas velocidades, foi colocado um novo para-choque dianteiro com um spoiler maior, um extrator de ar no traseiro e um aerofólio sobre a tampa do porta-malas. Tudo isso feito em fibra de carbono. As rodas, forjadas, podem ser de 21 ou 22 polegadas. Existe, ainda, um módulo que permite rebaixar o carro em 15 milímetros. O acabamento, como não poderia deixar de ser, é personalizado. Pintura, couro, madeira, alumínio e detalhes luminosos no interior, ficam à escolha do freguês.

Tá, já sei, você está querendo saber o desempenho. Lá vai: 0 a 100 km/h em 3,7 segundos; 200 em 9,1; e passa dos 350 km/h de velocidade máxima, que, se você tiver coragem, pode conferir no velocímetro especial da Brabus, que marca até 400 km/h! Ah, só para você saber: segundo a fábrica ele também é econômico. Na estrada, é capaz de fazer até 11,5 km/l.

Fotos: divulgação Brabus

3 comentários em “Para quem o muito ainda é pouco

  1. Parabéns Emilio, adorei a matéria. Super potente e luxuoso. A obra do estúdio já começou, em breve quero receber sua visita. Grande Abraço Leandro

  2. Uma bem aventurada receber as suas publicações Meu Caro, sem excessos sempre perfeitas e fiéis a que o produto corresponde. Parabéns !

Deixe seu comentário: