Aprendiz de feiticeiro

Mercedes-Benz C 450 AMG 4Matic

Para ter e, principalmente, usufruir tudo o que um Mercedes-Benz AMG é capaz de oferecer, não basta ter dinheiro. É preciso, também, ter uma boa experiência com carros de alto desempenho.

Foi pensando nisso que a fábrica alemã, por meio de sua divisão esportiva AMG, decidiu criar uma nova categoria em sua linha de produtos, com o intuito de aproximar os clientes do universo dos superesportivos. E, assim, nasceu o Classe C 450 AMG 4Matic, que se enquadra no chamado Driving Performance (pilotagem esportiva), mote da grife AMG. Uma espécie de “escolinha” para quem pretende, depois de algum tempo, ter um daqueles “animais”, com mais de 500 cavalos, sob o capô.

Mas, não pense que esse C 450 é um “cordeirinho”. O motor V6 biturbo com 3,0 litros de cilindrada, pertencente à família BlueDirect, entrega competentes 367 cavalos e 53,0 kgfm de torque, capazes de faze-lo acelerar de 0 a 100 km/h em poucos 4,9 segundos. A velocidade máxima, por conta do acordo entre os fabricantes de sedãs alemães, é limitada eletronicamente a 250 km/h.

Motor 314102-ece-mb (1125 x 843)

O legal desse Classe C anabolizado não é apenas a potência e torque do motor. Dá para selecionar o comportamento dinâmico em cinco modos diferentes: Eco, Comfort, Sport, Sport+ e Individual. Além disso, a suspensão AMG Ride Control permite que os amortecedores, controlados eletronicamente, sejam ajustados, independente dos modos de condução, em três níveis: desde o modo conforto ao de máxima esportividade.

Para ajudar a controlar a fera nas curvas, o C 450 AMG 4Matic é equipado com tração permanente nas quatro rodas. Para que ele tenha um comportamento mais esportivo, apenas 33% da força do motor é enviada para as rodas dianteiras, enquanto que 67% vai para as traseiras. Além disso, o ESP (controle eletrônico de estabilidade) tem uma calibragem mais esportiva, que permite derrapagens controladas. Os mais experientes, que gostam e sabem ter o carro na mão, podem desativa-lo.

O câmbio é o 7G-Tronic Plus, preparado pela AMG. Ele pode fazer as trocas no modo mais tranquilo de um câmbio automático, até oferecer, no modo Sport+, respostas rapidíssimas. Para os puristas, o câmbio ainda permite trocas sequenciais manuais, por meio de aletas atrás do volante ou na alavanca de seleção. Só que, quando selecionado nessa opção, ele deixa de fazer as trocas automaticamente, mesmo quando a rotação do motor atinge a faixa vermelha. É o motorista quem decide o momento da troca. Direção eletromecânica sensível à velocidade e potentes freios de 360 milímetros de diâmetro na dianteira e 320 na traseira, completam o seu DNA esportivo.

Para não ser confundido com a versão normal do Classe C, além dos emblemas AMG, tem um para-choque dianteiro exclusivo, com entradas de ar maiores; o traseiro com um difusor de ar na cor prata; ponteiras duplas de escapamento; um pequeno aerofólio na tampa do porta-malas e rodas de aro 19 polegadas. Dentro, apesar da esportividade do volante, painel e bancos, com laterais salientes para firmar melhor o corpo em curvas, materiais de qualidade e acabamento típico dos sedãs de luxo alemães, se encarregam da sofisticação necessária nesse tipo de carro. O revestimento, em couro, pode ser em três tons: vermelho, preto ou cinza claro.

Ele já está disponível aqui no Brasil e custa R$ 309.900. Mas, fique esperto: a Mercedes já anunciou que, a partir do dia 1 de janeiro de 2016, os preços dos carros vão subir de 6% a 10%.

Ficha Técnica Mercedes-Benz C 450 AMG 4Matic

Fotos: divulgação Mercedes-Benz

Deixe seu comentário: