SALÃO DE FRANKFURT – Jaguar, entrando na onda

Não tem jeito. Mesmo as mais tradicionais marcas estão se curvando ao que o mercado quer. Como a tradicionalíssima Jaguar que lançou no Salão de Frankfurt seu mais novo modelo, o F-Pace, que ela chama de crossover de desempenho.

Inspirado no conceito C-X17, traz ainda elementos do superesportivo F-Type e muita tecnologia. E já tem até data para chegar ao Brasil: meados de 2016 com um preço em torno de R$ 300 mil e opções de motores diesel e gasolina.

Se o design é ousado a estrutura feita com 80% de alumínio não deixa por menos, pela leveza e rigidez do conjunto. Como não poderia deixar de ser, tem um desempenho que faz jus ao DNA da marca. Tanto que, entre as opções de motores, a Jaguar disponibiliza um 3.0 V6 Supercharged (compressor) que desenvolve 380 cavalos, o mesmo que é usado no superesportivo F-Type, capaz de levar o F-Pace de 0 a 100 km/h em apenas 5,5 segundos.

Para o mercado brasileiro, além desse motor a gasolina, terá outra opção, também V6 de 3 litros, mas com 340 cavalos. A versão diesel virá com um motor 2.0 de 180 cavalos. O câmbio, em todos, será automático com oito marchas e a transmissão, chamada de Intelligent Driveline Dynamics, é do tipo integral sob demanda. Ou seja, em condições normais, 100% do torque é enviado para as rodas traseiras. Mas, dependendo das condições do terreno, pode chegar à proporção de 50/50 entre as rodas dianteiras e traseiras, levando menos de 165 milesegundos para executar a operação.

Com 2.874 milímetros de distância entre-eixos, o F-Pace reserva um bom espaço para cinco ocupantes e um porta-malas de 650 litros de capacidade. Em segurança, ele também recebeu vários sistemas desenvolvidos para o superesportivo F-Type, como a vetorização de torque. O sistema identifica, automaticamente, situações de instabilidade nas curvas e passa a frear as rodas internas e aplicar mais torque nas externas, ajudando o motorista a manter o veículo em sua rota ideal.

No quesito conforto, tem o sistema Adaptive Dynamics, que monitora 100 vezes por segundo o movimento da carroceria e 500 vezes o das rodas, proporcionando um amortecimento contínuo do veículo em diferentes terrenos.

E, claro, não poderia deixar de agradar também ao “piloto”. Além da possibilidade de trocas sequenciais de marchas por meio de aletas atrás do volante, ele vem equipado com o Configurable Dynamics, que permite ao motorista selecionar manualmente na tela central o modo dinâmico ou normal de dirigir, escolhendo a estratégia de transmissão, sensação de direção e o modo de acelerar de sua preferência.

 

Fotos: Divulgação Jaguar Land Rover

 

Deixe seu comentário: