Mais um francês de cara nova

Peugeot 408

Parece que este ano todas as fábricas do mundo resolveram entrar no clima de “nova identidade visual da marca”. A Peugeot foi uma delas e com o que ela chama de novo 408, completou a renovação da linha.

Mais uma vez, a crise econômica não deixou que os investimentos em alterações fossem profundos, obrigando os designers a usarem a imaginação para trabalhar com orçamentos pequenos e criar diferenciais que justificassem as mudanças. Foi o que aconteceu com o Peugeot 408. Ganhou uma repaginada na dianteira e alguns detalhes no restante que o deixaram em dia com a nova identidade visual da marca. Para reforçar isso tudo, a Peugeot foi um pouco mais longe, colocando no modelo uma boa lista de equipamentos de série, que o tornaram um dos mais completos do segmento de sedãs médios.

Mas, vamos às mudanças. Nova grade com o leão símbolo da marca no centro, faróis mais estreitos e para-choque redesenhado com novas molduras dos faróis de neblina e luzes diurnas em LED, foram as mudanças mais significativas. No restante, além das rodas de aro 17 polegadas, com novos desenhos, as lanternas traseiras ganharam uma nova distribuição interna para se tornarem mais visíveis e o para-choque foi levemente modificado para dar uma sensação de maior robustez.

No interior, a preocupação foi com o conforto e o bem-estar dos ocupantes. Além de novos revestimentos, os bancos foram modificados na estrutura para torna-los mais confortáveis, principalmente em longas viagens. Para um maior requinte na versão Griffe, a mais cara, tem algumas partes do revestimento em couro perfurado. O painel recebeu novo material mais agradável ao toque, do tipo emborrachado, e um acabamento em black-piano no console.

Entre as coisas que não são vistas, mas sentidas, o ar-condicionado automático de duas zonas foi recalibrado para esfriar mais, com menos ruído, e todo o sistema de isolamento da cabine foi melhorado para tornar o interior também mais silencioso. Nessa mesma ótica, a suspensão recebeu novas buchas das articulações mais rígidas e amortecedores recalibrados, que, segundo a fábrica, permitiram que o conjunto ficasse mais silencioso sem prejudicar a estabilidade.

Acompanhando a moda, o 408 também recebeu uma nova central multimídia, com tela de 7 polegadas sensível ao toque, que, além das funções normais, tem uma memória interna de 16 GB para armazenar músicas em MP3 e, na versão Griffe, GPS, câmera de ré, além da possibilidade de espelhar a tela de Smarthphones.

19112015-560-peugeot-408-alta-0362 (2145 x 1431)

O espaço interno continua sendo uma das atrações do 408, onde cinco adultos se acomodam com conforto. Ele também oferece um dos maiores porta-malas do segmento, com 526 litros de capacidade. E, também, não esquece da segurança. As duas versões, Allure e Griffe, são equipadas de série com freios a disco nas quatro rodas com ABS; sistema Isofix para fixar cadeiras infantis; seis airbags (frontais, laterais e de cortina); cintos de três pontos e apoios de cabeça para todos os ocupantes; e os importantes controles eletrônicos de estabilidade e tração.

19112015-874-airbag-408-n3-perlanera (2000 x 1500)

Na mecânica, também vieram novidades, mas só na versão Griffe que passa a utilizar o novo motor turbo 1.6 THP Flex, que entrega 173 cavalos quando abastecido com etanol e 166 com gasolina. Com sistema de injeção direta de combustível e uma bomba de alta pressão de 200 bar, o motor dispensa o uso de tanque auxiliar de gasolina para a partida a frio com etanol.

19112015-397-peugeot-408-alta-0409 (1) (2145 x 1431)

Outra melhoria foi no câmbio automático de seis marchas. A maior potência do motor disponível permitiu que a relação do diferencial fosse alongada em 11% em relação ao anterior, beneficiando o consumo. Além disso, ganhou um novo conversor de torque que permite engates mais rápidos e três modos de condução: Normal, Sport e ECO. Ao ser selecionada essa última opção, tanto o motor como o câmbio passam a trabalhar com um gerenciamento que visa a redução do consumo de combustível, que segundo a Peugeot chega a 7,5%.

A versão Allure continua com o mesmo motor 2.0 flex de 143 cavalos com gasolina e 151 com etanol, que mantem o jurássico sistema com tanque auxiliar de gasolina para as partidas a frio com o combustível de cana. O câmbio também é automático de seis marchas, só que da versão antiga.

19112015-947-peugeot-408-alta-0056 (1625 x 1084)

Tanto a versão Allure como a Griffe são vendidas em pacotes fechados. Só a pintura é opcional, têm três anos de garantia e revisões com preço fixo.

Preços:

408 Allure                 R$ 75.990

408 Griffe                  R$ 86.990

Pintura branco marquise   R$    590

Pintura metálica                  R$ 1.190

Pintura perolizada              R$ 1.590

 

Lista de equipamentos de série – Novo Peugeot 408

 

Fotos: divulgação Peugeot 408

Um comentário em “Mais um francês de cara nova

Deixe seu comentário: