Está ficando chato…

Audi A8 L W12

Como se não bastassem as lombadas e os pardais para tirar o prazer de quem gosta de dirigir um automóvel, agora tem carro que nem de piloto precisa mais. Sim, são carros que, como um elevador, basta apertar um botão para que ele te leve aonde você deseja. Sem ninguém para comandar…

Tudo bem, exageros à parte, os carros autônomos estão chegando com uma rapidez fora do comum e logo, logo, estarão tirando o estresse de quem perde horas no trânsito congestionado, acelerando e freando, praticamente sem sair do lugar. Não acredita? Pois bem, no último Berlinale, o Festival Internacional de Cinema de Berlim, um Audi A8L W12, autopilotado, foi buscar o ator Daniel Brühl e sua namorada Felicitas Rombold no hotel em que estavam hospedados e os levou até o Berlinale Palast.

A160685_large (1637 x 1089)

 

A plataforma tecnológica para que o Audi fizesse isso sem ninguém ao volante, foram famosos pontos arquitetônicos ao longo da rota de deslocamento para obter orientações e comparou as informações com um mapa preciso do local. Por sua vez, o A8 L W12 sincronizou essas informações com dados obtidos a partir de seus próprios cálculos de movimentos. Essa comparação permitiu que o veículo se “auto-dirigisse” com segurança.

O objetivo dessa experiência foi transformar a chegada dos atores ao tapete vermelho em algo similar ao modo de condução de um chofer experiente, com direção e frenagens brandas, além de estacionar rente ao meio-fio.

Essa foi mais uma das experiências que a Audi vem promovendo com o tema, como a de fazer um Audi RS7 dar uma volta em ritmo de prova na pista de corridas de Hockenheim. A grande vantagem dos carros autônomos, além da maior segurança no tráfico, é que nessa hora você pode “entregar o comando” ao carro e fazer qualquer outra coisa, como acessar a internet ou ler um jornal. E, na hora que você quiser, é só desligar tudo e assumir o volante outra vez. Ufa….

E aí, continua não acreditando? Então veja o vídeo:

 

Fotos e filme: divulgação Audi

Um comentário em “Está ficando chato…

  1. Que bom! Assim nós só vamos dirigir nos momentos prazerosos. Nos engarrafamentos e rodovias com radares, deixamos a chatice para a máquina.

Deixe seu comentário: