Ela quer a coroa de volta

Novos Gol e Voyage

Não é fácil. Depois de 27 anos de reinado, o Gol deixou de ser o carro mais vendido do mercado brasileiro. Agora, a Volkswagen não quer que ele continue sendo apenas o mais vendido da marca. Quer de volta a coroa.

A investida teve início com a reestilização do Gol e do sedã Voyage, com o qual divide a plataforma. Eles ganharam um motor novo e chegam com uma novidade que já toma conta do mercado: a conectividade. Inédita no segmento, os dois modelos agora têm a possibilidade de vir com o sistema App-Connect para espelhamento de smartphones, com tela sensível ao toque e plataformas MirrorLink, Apple CarPaly e Google Android Auto.

Gol_Connect_Painel_Frontal_Total (1403 x 940)

Gol Connect – painel

 

São três as versões disponíveis em ambos: a Trendline e a Comfortline com motor 1.0 ou 1.6, e a Highline com motor 1.6, somente. Para o lançamento, foi feita uma versão especial do Gol, a Connetc, que tem como objetivo destacar as possibilidades de uma conectividade mais avançada. Ela será produzida durante três meses e exclusivamente na cor azul.

Apesar das modificações terem sido profundas, o resultado prático é que você precisa olhar com atenção para nota-las. A frente é igual nos dois modelos. Ganharam novos para-choque, grade, faróis, lanternas e um vinco na lateral que contorna quase toda a carroceria. Ficaram mais parecidos com o Golf.

 

A traseira do Gol é praticamente nova. Começa pela tampa, com um desenho mais reto, e o vidro, que também é novo. As lanternas são maiores em relação ao modelo anterior e o para-choque também ganhou novo desenho. No Voyage, as novidades na traseira se resumiram a retoques no para-choque.

DSC_0040 (1448 x 972)

Internamente, porém, a Volkswagen se preocupou em dar um toque maior de sofisticação aos dois modelos. Para tanto, ganharam um painel completamente novo, com saídas de ar horizontais, dando uma sensação de maior amplitude da cabine. Detalhes pintados na cor do carro ajudam a criar um ambiente mais refinado e jovial. O volante multifuncional é inspirado no do Golf e o quadro de instrumentos também é novo.

 

Mecânica

Na motorização, a novidade maior fica por conta do uso do motor 1.0 de três cilindros, o mesmo que equipa o up! e o Fox, no lugar do antigo de quatro cilindros. Com 75 cavalos quando abastecido com gasolina e 82 com etanol, ele é mais potente (o antigo entregava 72/76 cavalos, respectivamente), econômico e é um dos mais modernos do mercado. Estranho foi a Volkswagen optar por deixar na dupla o antigo motor 1.6 de apenas 101 cavalos com gasolina e 104 com etanol. Segundo a fábrica, o novo 1.6, com até 120 cavalos de potência, ficou reservado aos Fox e Golf, para permitir uma diferenciação nos modelos mais sofisticados. De qualquer maneira, promoveu também algumas alterações no 1.6 “antigo”, visando a redução de atritos internos para melhorar o consumo. Porém, continua com o jurássico tanquinho auxiliar de gasolina para a partida a frio, quando abastecido com etanol.

motor (1500 x 2103)

Na versão 1.0, o câmbio de cinco marchas teve as relações alongadas em até 10%, visando um menor consumo de combustível. Nas versões com motor 1.6,  não houveram modificações e continua disponível, também, o câmbio automatizado I-Motion.

Segundo a Volkswagen, o Gol com o novo motor 1.0 faz de 0 a 100 km/h em 12,3 segundos e o Voyage, um pouco mais pesado, em 12,7s, ambos abastecidos com etanol. Com o motor 1.6, esses valores melhoram para 9,8s para o Gol e 9,9 para o Voyage.

Durante um bom test-drive no lançamento, deu para sentir que o desempenho nas versões 1.6 se manteve praticamente inalterado, mostrando que continua faltando um pouco mais de potência para obter resultados melhores em um motor desta cilindrada, principalmente nas retomadas de velocidade. Nas retomadas com motor 1.0, a sensação de melhora é evidente, sempre levando em conta, é claro, que é um motor de 1 litro. Ele se integrou bem aos dois modelos, permitindo que em ambos, com duas pessoas a bordo, acompanhasse o fluxo do trânsito sem dificuldades. Mesmo nas boas estradas paulistas, onde a velocidade permitida é de 120 km/h. Os novos coxins hidráulicos também mostraram sua eficiência, deixando os dois mais silenciosos internamente.

DSC_0069 (1448 x 972)

Os novos modelos estarão nas concessionárias a partir do mês que vem. Para arrematar, a Volkswagen também promoveu uma redução nos preços que, segundo ela, foi em média de 2,5% no Gol e 5,7% no Voyage, quando comparados aos concorrentes com o mesmo conteúdo. Veja o preço de todas as versões:

 

Gol:

Trendline 1.0                        R$ 34.890

Trendline 1.6                        R$ 40.190

Comfortline 1.0                    R$ 42.290

Comfortline 1.6                    R$ 47.490

Comfortline I-Motion           R$ 50.790

Highline 1.6                          R$ 51.990

Highline I-Motion                 R$ 55.290

Connect 1.0                          R$ 45.190

Connect 1.6                          R$ 49.990

Connect I-Motion                 R$ 53.290

 

Voyage:

Trendline 1.0                        R$ 40.990

Trendline 1.6                        R$ 44.590

Comfortline 1.0                    R$ 46.490

Comfortline 1.6                    R$ 49.790

Comfortline I-Motion           R$ 53.090

Highline                                 R$ 55.290

Highline I-Motion                 R$ 58.590

 

Itens de série e Opcionais do Novo Gol

Itens de série e Opcionais do Novo Voyage

 

Fotos: Emilio Camanzi e divulgação Volkswagen

 

4 comentários em “Ela quer a coroa de volta

  1. Emílio pelo que entendi o motor novo têm mais potência mas menos torque, 0,2kgfm a menos e torque máximo em rotação mais alta. O Voyage 1.0 deve ter ficado bem fraquinho para subir as ladeiras daqui de BH, né?

  2. Velharia travestida de nova: motor 1.6 com 101 cavalos? KKKKKK; “Novo” Gol com o mesmo velho chassi? KKKKKKKKKKKKK. O resto é perfumaria cara: desconforto ao dirigir, uma merda de ergonomia, conectividade pra inglês ver, etc. Acho que a Volks nunca voltará a ser líder. E torço a favor!

Deixe seu comentário: