Enrolando o cabo

Usar o guincho elétrico para tirar um companheiro ou mesmo o seu veículo do sufoco, não significa, simplesmente, prender o gancho e sair “enrolando” o cabo de aço. Isso requer certos cuidados.

Primeiro: ao tracionar o peso, não segure o botão que faz o guincho funcionar por muito tempo, pois isso pode aquecê-lo em demasia e provocar a queima de algum componente elétrico. É aconselhável “ir aos poucos”, dando breves toques de dois a três segundos no botão enquanto se traciona e soltando por mais dois ou três segundos para “descansar” o conjunto.

Segundo: deve-se manter o motor do veículo com uma aceleração suficiente para o alternador alimentar o guincho e não descarregar a bateria.

Terceiro: é preciso que alguém guie o cabo (com luvas grossas) para que ele seja distribuído de maneira uniforme pelo carretel. Se não for tomado esse cuidado, o cabo pode enrolar de um lado só, “enchendo” aquela parte e travando todo o sistema, além de causar avarias no próprio cabo ou arrebentar os suportes. E, o que é pior, ficar inutilizado quando você mais precisa dele.

Quarto: caso não tenha ficado muito bem enrolado, após o uso, vale a pena “desenrolar” o cabo e, sem carga, apenas com um companheiro guiando, enrolar de maneira uniforme. Você vai agradecer esse cuidado na próxima vez que for usá-lo.

Foto: arquivo Carros com Camanzi

Um comentário em “Enrolando o cabo

  1. Amigo Emílio:

    Com o seu site, você está prestado um excelente serviço de orientação e ensinamentos não só para os adeptos da atividade jipeira mas a todos que militam no setor automotivo. Eu, por exemplo, estou curtindo e aprendendo muito.
    Abração

    Secco

Deixe seu comentário: