DICA SEGURA – Se encher demais, derrama!

Uma das atitudes mais comuns dos motoristas ao reabastecer o automóvel é desligar o motor e pedir ao frentista para repor o combustível. Até aí, tudo bem, pois sempre dá para ver o que ele está fazendo pelo espelho retrovisor. Mas, se for abastecer também o tanquinho auxiliar de partida a frio (sistema jurássico que ainda está presente na grande maioria dos carros flex e, normalmente, fica dentro do compartimento do motor), quando o capô é aberto, você não enxerga o que está acontecendo. Nessa hora, é preciso ficar esperto! Eu te aconselho a sair do carro e observar o que está sendo feito.

O motivo é simples. Como o tanquinho tem pouca capacidade e o bocal de reabastecimento é estreito, se a pressão da bomba de combustível do posto for forte, ou até mesmo por falta de atenção do funcionário, surge a possibilidade do excesso de combustível ser jogado para fora, atingindo outras partes do motor. Se isso acontecer, é preciso fechar o bocal de reabastecimento do tanquinho e pedir ao frentista para derramar muita água no local, a fim de limpar a gasolina, pois, ao ligar o carro, vários componentes elétricos entram em funcionamento e o risco de incêndio é grande.

Motor com tanquinho

Então, peça a ele para encher devagar e fique de olho no nível máximo que está indicado no corpo transparente do tanquinho. É que, se o nível for ultrapassado, a gasolina pode vazar para dentro do compartimento do motor com o carro andando e provocar o mesmo risco de incêndio. E fique de olho para que o bocal tenha sido bem fechado. Se não for, mesmo que o combustível tenha sido colocado no nível correto, com o balanço do carro ele também pode vazar.

Fotos: Emilio Camanzi

Deixe seu comentário: