TTS, um Audi com mais pimenta

AUDI_TT_ALTA-33 (2145 x 1431)

Se um Audi TT já é apimentado, no TTS, então, capricharam na dose. É que essa versão identificada com a letra “S” é a mais potente do modelo e já está disponível no Brasil. Tudo nele foi pensando para dar o máximo de prazer ao dirigir, ou melhor, ao pilotar essa máquina.

Para começar, o motor 2.0 TFSI (com turbocompressor) entrega 286 cavalos e 38,8 kgfm de torque, que, associados ao câmbio de dupla embreagem com seis marchas, faz com que ele arranque de 0 a 100 km/h em apenas 4,7 segundos. E poderia ultrapassar fácil os 250 km/h de máxima, se não tivesse um corte eletrônico nessa velocidade. Tudo isso é conseguido, também, graças ao baixo peso do carro, 1.375 kg, conseguido por meio do uso de aços de ultra-resistência e alumínio na carroceria.

Para garantir que todo o torque e potência sejam aproveitados ao máximo, a tração é integral permanente pelo sistema quattro da Audi, que distribui a força entre os eixos dianteiro e traseiro conforme a necessidade, garantindo uma melhor tração e estabilidade. As rodas têm aro de 19 polegadas de diâmetro e deixam à mostra as pinças de freios pintadas em vermelho. A altura do solo foi diminuída em 10 milímetros em relação ao TT “normal”. Ou seja, um detalhe a mais para ficar de olho em nossas ruas cheias de valetas, lombadas e buracos.

Disponível nas versões Coupé e Conversível, o TTS se diferencia na frente pelas entradas de ar maiores, que, além de melhorarem a ventilação do motor, direcionam parte do fluxo de ar para as laterais, melhorando a aerodinâmica. Por falar nisso, quando o carro atinge os 120 km/h, um defletor de ar se levanta da tampa do porta-malas para aumentar a pressão aerodinâmica sobre as rodas traseiras.

TTS 2

No interior também tem novidades. Os bancos são bem esportivos e possuem apoio de cabeça integrado. O quadro de instrumentos é o já conhecido Audi Virtual Cockpit, no qual pode-se configurar os instrumentos e até o GPS. Mas, no caso desse modelo, existe a opção para colocar o conta-giros como instrumento principal no centro do quadro, como nos carros de competição. O “piloto” pode, ainda, trocar as marchas de modo manual e sequencial por meio de aletas atrás do volante ou na alavanca de seleção. Para garantir um comportamento ainda mais esportivo, o TTS é equipado com o sistema Audi magnetic ride, que adequa a rigidez dos amortecedores automaticamente, de acordo com as condições do piso e às solicitações dinâmicas de condução, a cada momento. Ele também vem equipado com o Audi Drive Select, onde podem ser selecionados quatro modos diferentes de condução: Comfort, Dynamic, Efficiency e Individual. Para complementar o prazer ao dirigir, o controle eletrônico de estabilidade pode ser desativado tanto parcial, como completamente.

AUDI_TT_ALTA-44 (2145 x 1431)

 

O Audi TTS é vendido em versão única de acabamento e tem preço de R$ 299.990 para a versão Coupé e de R$ 319.990 para a Roadster.

Fotos: divulgação Audi

Deixe seu comentário: