Pisando duro

,Freio - pisando duro (1)

Com o preço dos combustíveis nas alturas, muita gente procura alguma solução para economizar e, às vezes, acaba seguindo o conselho de algum amigo. Um exemplo é a dica para desligar o motor no trânsito congestionado, naquele para e anda lento e em descida, deixando o carro descer controlado só no freio.

Tudo bem, você vai economizar combustível. Mas cuidado, pois o barato pode sair caro. No começo, tudo continua normal, só que depois de umas cinco freadas, parte importante do sistema de freio, o hidrovacuo, aquela peça que diminui o esforço que a gente faz no pedal em torno de 80%, para de funcionar. É que ele deixa de receber a baixa pressão criada pela sucção do motor, quando está funcionando, e, por isso, o pedal fica duro e parece que o carro não vai parar! Se isso acontecer, não desespere, pois o freio continua funcionando. Mas pise com toda a força, pois o sistema só perdeu o auxilio do servo-freio.

Sem falar que acontece a mesma coisa com a direção. Tanto faz se ela recebe assistência elétrica ou hidráulica, com o motor desligado também deixa de receber o auxilio do sistema que a deixa mais leve. Do mesmo jeito que o freio ela não deixa de funcionar, ou seja, continua virando as rodas. Só que você vai ter que fazer muito mais força para virá-las.

Mas, além de ser um bom susto, o risco de bater no carro da frente é grande. Por isso, vai um conselho: não desligue o motor com o carro em movimento, mesmo que seja para andar só um pouquinho em uma descida. Esta é uma economia que não vale a pena.

 

Foto: Emilio Camanzi

 

Deixe seu comentário: