O Godzilla pôs botox

Tudo bem, carro esportivo é para poucos. Mas, aqui entre nós, quem não sonha um dia ter um? E como sonho não custa nada, aqui vai mais um para ninguém botar defeito: o Nissan GT-R 2017, mais conhecido como Godzila, um dos mais cultuados superesportivos do mundo. O nome é uma alusão àquele monstro fictício japonês que destrói cidades. Nada mais adequado para um nipônico construído para enfrentar os mitos europeus como Ferraris e Lamborghinis, de igual para igual.

O novo modelo foi apresentado ontem no Salão de Nova Iorque, que vai até o próximo dia 3 de abril. Como a “receita” do Godzilla ainda é muito boa, basicamente não tem grandes modificações daquele que foi exposto aqui no Salão do Automóvel, em 2014, no estande da Nissan. Mas recebeu algumas modificações externas e internas que o diferenciam e mostram como será o modelo que virá ao Brasil, importado oficialmente pela marca até o fim deste ano.

A frente ganhou uma nova grade, maior e com um “v” que representa uma das novas assinaturas de design da Nissan. Além do efeito estético, ela tem como finalidade melhorar o arrefecimento do motor. O capô tem um novo perfil aerodinâmico para melhorar a estabilidade do GT-R em alta velocidade. Para-choque e um spoiler dianteiro maior também fazem parte das alterações. Além de melhorarem a força descendente na parte dianteira, também incrementam a aparência de carro de corrida. Com o intuito de melhorar a aerodinâmica, as minissaias laterais foram aumentadas e a traseira teve alguns elementos redesenhados, como as saídas de ar laterais ao lado das ponteiras de escapamento quádruplo.

Internamente, o revestimento é em couro natural e o painel e quadro de instrumentos são inteiramente novos. O layout do painel central também foi melhorado e simplificado. A navegação integrada e os controles de áudio, por exemplo, reduziram o numero de botões de 27 para apenas 11, enquanto que os ícones que surgem na tela de 8 polegadas do sistema multimídia estão maiores, também com o intuito de simplificar a operação.

2017_nissan_gtr__4 (1920 x 1280)

A mecânica também passou por uma “revisão”. Agora, o V6 de 3,6 litros de cilindrada biturbo (montado artesanalmente na unidade de Yokohama, no Japão) entrega 572 cavalos, exatos 20 a mais que o modelo anterior. O torque é de 64,5 kgfm. O motor é acoplado a uma caixa de câmbio de dupla embreagem, com 6 marchas, que foi melhorada para aumentar a suavidade durante as trocas. A transmissão é do tipo integral com uma caixa de transferência que permite que o torque seja transferido totalmente para as rodas traseiras ou dividido em 50% para cada eixo, dependendo dos dados de velocidade, aceleração lateral, deslizamento dos pneus, superfície do piso e da curva a ser feita. A suspensão também foi revista para melhorar a estabilidade e o conforto em baixas velocidades. As rodas são em alumínio de aro 20 polegadas forjadas. Até o som ganhou um up-grade com os novos silenciadores feitos em titânio. E o desempenho continua arrebatador: 0 a 100 km/h em 2,8 segundos e máxima de 315 km/h!

Agora curta os vídeos:

 

Fotos e videos: divulgação Nissan

Deixe seu comentário: