Novas Mercedes no pedaço

mercedes-c43-e-c63s

Tudo bem, você está com um dinheirinho na conta, está querendo trocar de automóvel, mas quer algo diferente, de preferência com uma pegada esportiva e com certa dose de exclusividade. Então seu problema terminou. Os esportivos da família Classe C, o novo Mercedes-AMG C 43 4Matic Coupé e o Mercedes-AMG C 63 S Coupé, chegaram preparados pelo departamento esportivo da Mercedes-Benz, a famosa AMG. Quanto custam? Bom, isso não deve ser um grande problema, afinal você não está procurando um carro popular, não é? Mas vamos lá: o C 43 sai a partir de R$ 397.900 e o C 63 S, R$ 615.900! Está aí a dose de exclusividade que você procura.

 

Mercedes-AMG C 43 4Matic Coupé

 

Visualmente o C 43 se diferencia pela estilização da dianteira e traseira com as características da AMG, além de rodas de aro 19 polegadas. Apesar deste também fazer parte da filosofia “Driving Performance” da AMG, que garante o máximo desempenho em qualquer circunstância, é o mais “manso” dos dois. Ele vem equipado com um motor V6 biturbo de 3.0 litros de cilindrada da família BlueDIRECT, que entrega 367 cavalos de potência e 53,0 kgfm de torque, capaz de empurra-lo da imobilidade até os 100 km/h em 4,7 segundos e chegar aos 250 km/h, velocidade controlada eletronicamente.

Entre as novidades, tem uma nova transmissão automática, a 9G-Tronic, preparada pela AMG que permite trocas rápidas. Além disso, tem tração nas quatro rodas, com uma distribuição de torque permanente na proporção de 31% no eixo dianteiro e 69% no eixo traseiro para incrementar a tocada esportiva.

É também equipado com o sistema Dynamic Select, que permite cinco modos de condução, alterando os parâmetros de resposta do motor, transmissão, regulagem da suspensão e direção: Eco, Comfort, Sport, Sport Plus e Individual.

Detalhe interessante é que, nos modos Sport e Sport Plus, as reduções de marchas tem a função de dupla debreagem que, junto com a direção de redução variável de acordo com a velocidade, incrementam o prazer ao dirigir. A suspensão AMG Ride Control, também pode ser regulada em três modos diferentes: Comfort, Sport e Sport Plus.

Para aumentar a eficiência da função Eco, quando o C 43 4Matic também se preocupa com o consumo de combustível, além do sistema Start/Stop, o modelo possui uma função de rolagem livre. Isto é, quando o motorista alivia o pé do acelerador para manter velocidades entre 60 e 160 km/h, a embreagem do câmbio é aberta, o motor é desconectado do trem de força e a eletrônica reduz a rotação do motor para o nível de marcha lenta. Uma espécie de “banguela eletrônica”, que é desativada ao mínimo toque no acelerador ou freio.

img_0836-1-1771-x-1181
img_0822
16c30_28_d284756-2478-x-1647
16c30_37_d284760-1878-x-1248
16c30_61_d284761-1878-x-1248
img_0872

 

Mercedes-AMG C 63 S Coupé

 

Aqui, além do preço, a história é outra. Para começar vem equipado com um V8 biturbo de 4,0 litros, que entrega 510 cavalos e 71,4 kgfm de torque, capaz de fazê-lo acelerar de 0 a 100 km/h em 3,9 segundos e chegar aos 290 km/h de velocidade máxima, limitada eletronicamente. Por causa dele, o design difere bastante do Classe C Coupé original, com o qual compartilha apenas as portas, teto e tampa do capô. Para abrigar o motor e as bitolas dianteira e traseira aumentadas, foi feita uma nova frente, assim como um conjunto traseiro específico para o modelo e novas laterais. Com isso, o C 63 S Coupé é 64 milímetros mais largo na dianteira e 66 milímetros na traseira, comparado à versão normal. Inspirada no Classe S Coupé, a traseira foi completamente redesenhada e inclui um difusor de ar que lhe dá um aspecto bem esportivo.

Uma das características interessantes do motor V8, o mesmo que é usado na versão sedã do modelo, são os dois turbos compressores colocados no interior do “V” formado pelos cilindros, o que permite uma construção mais compacta do motor e melhores respostas ao acelerador. Até o som do motor V8 foi desenvolvido especialmente para o cupê com tecnologia de flap. Dependendo do modo de condução escolhido no AMG Dynamic Select (Eco, Comfort, Sport, Sport Plus e Individual), da aceleração e da rotação do motor, ele varia a tonalidade, desde o discreto para viagens longas até o esportivo, o que pode ser feito também por meio de uma tecla no console. Porém, sempre dentro dos limites legais de emissões de ruídos.

Para acompanhar o caráter esportivo do C 63 S, o câmbio automático é um AMG Speedshift MCT com sete marchas, mais que suficientes para o grande torque do motor, que foi desenvolvido para ter uma maior rapidez nas trocas, tanto automáticas como nas manuais, por meio das borboletas atrás do volante. A suspensão AMG Ride Control também foi recriada para a versão cupê, com quatro braços na dianteira e tipo Multilink na traseira, além de ser regulável em três modos: Comfort, Sport e Sport Plus. As rodas, de aro 19 polegadas, são calçadas com pneus 255/35 R19 na frente e 285/30 R19 na traseira.

Para incrementar o comportamento esportivo do modelo, que só tem tração traseira, o diferencial tem bloqueio eletrônico e o controle de estabilidade pode ser selecionado em três modos: ESP on; ESP Sport Handling Mode e ESP off, quando tudo fica nos braços do piloto. Ah, e se a ideia for usa-lo nos “track days da vida, por mais R$ 50 mil pode-se optar por freios com discos em cerâmica, como nos carros de corrida.

img_0488
img_0450
img_0473
15c792_069_d223992-2480-x-1653
15c792_001_d221752-1900-x-1267
15c1080_05_d224011-1637-x-1091

 

Fotos: divulgação Mercedes-Benz

Deixe seu comentário: