HB20 2016, mudando sem perder o jeito

O HB20 é sinônimo de sucesso. O carrinho foi desenvolvido pela Hyundai exclusivamente para o nosso mercado e virou líder de vendas na categoria quase que da noite para o dia. E mesmo com tanto sucesso, o momento de renovação sempre dá um friozinho na barriga. Mas, na Hyundai, parece que sabem o que o brasileiro procura.

HYUNDAI_HB20_PREMIUM_2016_WM15085-024 (1504 x 1004)

É só bater o olho para ver que os desenhistas da marca, ao mesmo tempo que não ousaram muito, conseguiram dar um ar novo para o hatch. E olha que as mudanças se concentram na grade – reforçando a identidade visual da marca com os modelos produzidos lá fora – e em um novo para-choque. Não há nada de diferente na lateral a não ser as novas rodas em liga e calotas, dependendo da versão. E a traseira ganhou lanternas com as luzes revistas – e, mesmo assim, só em algumas versões – e um também novo para-choque com diferenças sutis, mas que aumentou o tamanho do carro em 2 centímetros, para proteger melhor a tampa do porta-malas contra pequenos impactos. Novos defletores aerodinâmicos foram acrescentados no para-choque dianteiro e no assoalho traseiro com o objetivo de reduzir o consumo.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Por falar em versões, elas continuam as mesmas. Todas receberam novos tecidos de revestimento e, claro, ganharam equipamentos. A mais básica, a Comfort, agora tem vidros e travas elétricas de série. Um nível acima, a Comfort Plus, recebe ainda retrovisores elétricos com repetidores de seta. Só a partir da Comfort é que as lanternas passam a ser novas. E a versão ainda ganha vidros elétricos nas quatro portas e lanternas de neblina.

As novidades mais interessantes estão disponíveis no HB20 1.6. O motor ganhou sistema de partida a frio, que dispensa o tanquinho, e os câmbios manual e automático agora têm seis marchas. O HB20 Comfort Plus 1.6 ainda recebeu retrovisores elétricos e o Premium, agora vem com ar-condicionado digital, LEDs de iluminação diurna e airbags laterais. Como opcional na versão topo de linha, os bancos podem ser em couro marrom. Aliás, detalhe que deixa o carro com um ar sofisticado no interior.

Outra novidade que vale destaque é a central multimídia com as tecnologias Car Link, que espelha a tela de telefones Android, e Apple CarPlay, para aparelhos Apple, evidentemente. Essa última, só chega ano que vem, mas os clientes poderão fazer a atualização assim que estiver disponível.

HB20_PREMIUM_2016_SINCRO CARRO-CEL_22148 (1078 x 808)

Os modelos HB20X e sedã só receberão as atualizações mais para frente. Ninguém confirmou, mas a idéia é transformar cada modelo em um automóvel diferente, com identidade própria, e não apenas em uma versão do hatch. Por enquanto, as novidades chegam apenas ao modelo hatch, a partir do dia 10 de outubro.

Se no visual as mudanças não foram tantas, na mecânica o aprimoramento foi maior. Os motores 1.0 de três cilindros e o 1.6 receberam várias melhorias internas – novas velas de ignição, pistãos e anéis de vedação de menor atrito e novo gerenciamento do alternador – com o objetivo de diminuir o consumo de combustível. Segundo a Hyundai essa redução no motor 1.6 foi de 6,5% e no 1.0 de 6%. Devido a essa melhoria, o motor 1.6 passou da nota B para a A no Programa Brasileiro de Etiquetagem do Inmetro. O 1.0 por sua vez mantêm a nota.

Andando, o HB20 1.0 e 1.6 mantêm suas boas características de dirigibilidade e conforto. Mas, o 1.6, com os novos câmbios de 6 marchas, ganhou mais agilidade, melhorando, principalmente, as retomadas de velocidade. O câmbio manual tem engates precisos e relações bem escalonadas. No automático, as mudanças de marchas são suaves e rápidas, e existe a possibilidade de trocas sequenciais na alavanca. Melhorou, também, o silêncio a bordo na estrada, já que, em ambos os câmbios, a 6ª marcha funciona com overdrive, ou seja, mantém o giro do motor baixo, reduzindo também o consumo.

HYUNDAI_HB20_PREMIUM_2016_WM15085-055 (1305 x 871)

Apesar de a potência continuar igual, 128 cavalos, com os novos câmbios, a versão 1.6 ganhou em desempenho. Na versão manual, a máxima subiu para 189 km/h por conta da 6ª marcha mais longa, enquanto a aceleração de 0 a 100 km/h se manteve nos 9,3 segundos. No caso da automática, a melhora foi maior ainda, já que a antiga e ultrapassada caixa, tinha só quatro marchas. A velocidade máxima melhorou 8%, cravando os 190 km/h, e o 0 a 100 km/h passou a ser feito em 11 segundos, 4% mais rápido.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Os preços subiram e ficaram assim:

HB20 1.0 COMFORT – R$ 38.995

HB20 1.0 COMFORT PLUS – R$ 42.595

HB20 1.0 COMFORT STYLE – R$ 46.345

HB20 1.6 COMFORT PLUS – R$ 48.745 (manual) e R$ 52.745 (automático)

HB20 1.6 COMFORT STYLE – R$ 51.845 (manual) e R$ 55.845 (automático)

HB20 1.6 PREMIUM – R$ 59.445 (automático), R$ 61.035 (com bancos em couro marrom) e R$ 63.535 (com os bancos em couro e sistema multimídia blueMedia)

 

Confira o que muda em cada uma das versões em relação às antigas:

 

Emilio Camanzi, de Atibaia, SP (Viajou a convite da Hyundai)

Colaborou, Guilherme Mavignier

 

Fotos: Divulgação Hyundai

6 comentários em “HB20 2016, mudando sem perder o jeito

    1. Tem razão Bernardo. Eles erraram colocando a foto do couro com câmbio manual…. Couro só com câmbio automático.
      Abraço

  1. É um belo carro mas feito para vender bem nas versões de entrada, comprar as versões mais caras é jogar dinheiro fora já que nesta faixa de preço se encontram carros de categoria acima e equipados.

Deixe seu comentário: