Cuidando dos faróis

Os faróis principais e auxiliares normalmente são bem vedados. Mas, trancos, solavancos, água, barro e poeira, com o tempo, fazem com que as juntas e os parafusos se “afrouxem”, permitindo a entrada de sujeira em seu interior. Resultado: os contatos elétricos começam a oxidar, a poeira suja o refletor e o vidro internamente, e o farol fica sem eficiência.

Para minimizar o problema, de vez em quando, é bom desmontar o farol, limpar a parte interna do vidro (no refletor não se deve passar pano, pincel ou água – para não danificá-lo – e, sim, limpar apenas com um sopro ou com ar comprimido); limpar o interior da carcaça; retirar a lâmpada, limpando-a com um pano bem macio; limpar os contatos e verificar se as borrachas de vedação estão inteiras.

Aproveite também para verificar a fiação. Um fio descascado (ou rachado por estar ressecado) pode encostar em algum lugar metálico e provocar um curto-circuito, deixando você sem iluminação na hora em que mais precisar.

Foto: Emilio Camanzi

Deixe seu comentário: