NOTÍCIA – Para continuar na briga

Ford EcoSport 1.6 Automático

Que o EcoSport iria perder a liderança do segmento dos SUVs compactos, já era esperado até pela própria Ford. Afinal, este ano veio uma enxurrada de novos modelos da categoria, exatamente para disputar esse segmento que ele inaugurou em 2003, quando foi lançado e criou a nova mania.

Agora, enquanto não vem uma outra reestilização, a Ford vai disputando com as armas que tem para continuar se defendendo e tentar se manter em terceiro nas vendas do segmento, lugar que disputa com o Renault Duster.

 

Por isso, acabou de lançar uma nova versão, a SE Direct 1.6 AT, que custa R$ 68.690 na versão de venda direta, e aposta na chamada relação custo/benefício. O modelo já vem equipado com ar-condicionado, direção elétrica, controles eletrônicos de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa, controlador automático de velocidade, farol de neblina, computador de bordo, chave MyKey de segurança e sistema SYNC com comando de voz, AppLink e Assistência de emergência, ou seja, na eventualidade de um acidente, liga automaticamente para o Samu caso tenha um celular ligado ao Bluetooth.

EcoSport 1.6_TiVCT_08 (1387 x 860)

Vem também equipado com o moderno motor 1.6 Ti-VCT, com bloco em alumínio, que tem 129 cavalos com gasolina e 131 com etanol, classificação A de consumo no programa de etiquetagem do Inmetro e câmbio automático sequencial de seis velocidades.

Além do modelo SE Direct, as outras opções com o mesmo conjunto mecânico, são: a SE 1.6 AT, com rodas em liga leve de 15”, por R$ 71.900; a FreeStyle 1.6 AT, que adiciona vidros elétricos, rodas em liga de 16” e sensor de estacionamento traseiro, além de itens na cor London Grey, por R$ 76.900; e a FreeStyle Plus 1.6 AT, com seis airbags e bancos revestidos em couro, por R$ 80.300.

O interessante é que, apesar de ser o mesmo câmbio automatizado de dupla embreagem que tem dado vários problemas nos EcoSport, New Fiesta e Focus, para evitar a relação entre o atual e o anterior, a Ford não o chama mais de “PowerShift” e, sim, de “transmissão automática sequencial de seis velocidades”. Fontes não oficiais da fábrica dizem que o problema (um retentor de óleo do câmbio) já foi solucionado e esses novos deverão deixar o consumidor mais tranquilo. É esperar para ver.

EcoSport 1.6_TiVCT_07

Fotos: divulgação Ford

3 comentários em “NOTÍCIA – Para continuar na briga

  1. Quase ninguém reparou mas o 1.6 Powershift entrou com exatamente os mesmos preços que custavam as versões 2.0 Powershift e essas sofreram um aumento. O 2.0 Powershift SE Direct quando custava menos de R$70mil era ao meu ver o melhor custo x benefício do segmento disparado.

    O 1.6 é mais econômico e têm um funcionamento mais suave, liso. Mas falta um pouco mais de torque nele, o que é esperado nesses crossovers que algumas vezes têm de encarar uma ida ao sítio ou fazenda.

    Agora uma coisa que não entendi foi a Ford programar o Ecosport para render menos potência com esse 1.6 Powershift. No Focus ele rende 131/135cv. Será que seria para não canibalizar a venda do 2.0???

    1. Acho que foi para otimizar a faixa de torque em uma rotação mais baixa para segurar o consumo de combustível. Mas estou esperando o carro para andar para ter uma opinião mais precisa.
      Abraço

Deixe seu comentário: