Lugar de palheta velha é no lixo

Nesta época de chuvas na maior parte do país, é bom ficar atento à eficiência dos limpadores de para-brisa! Principalmente se você for viajar. E o que garante que você vai andar com o máximo de visibilidade possível, apesar dos temporais, são as palhetas, que nem todo mundo lembra de trocar!

Elas são feitas de borracha ou silicone e, com o carro quase sempre exposto ao sol, ao frio, à poeira ou maresia, elas ressecam e envelhecem com facilidade. O resultado é que as palhetas em estado ruim trepidam sem limpar direito, ou deixam marcas no para-brisa que dificultam a visibilidade, principalmente à noite, ao cruzar com outros veículos com os faróis acesos. Isso sem contar a possibilidade de riscarem o vidro.

O ideal é trocar as palhetas uma vez por ano, mesmo que, por uma coincidência daquelas, seu carro nunca tenha pegado uma chuva. É que a ação do tempo, mesmo sem o uso, faz com que a borracha também fique velha.

Trocar as palhetas é simples e não sai caro. Compre as que correspondem ao modelo e ao ano do seu carro e você mesmo pode fazer a mudança, vendo como proceder no manual do proprietário ou na embalagem do produto. Se o seu carro tem limpador de para-brisa atrás, não esqueça de fazer a troca no mesmo período, pois o problema é o mesmo e a boa visibilidade para trás também é muito importante. Caso não se sinta à vontade para fazer isso, peça que o façam onde você comprou. Em questão de minutos as novas estarão no lugar e as velhas você já pode jogar no lixo lá mesmo.

Fotos: Emilio Camanzi

Um comentário em “Lugar de palheta velha é no lixo

  1. Troquei recentemente as palhetas do meu carro (daquelas com estrutura externa metálica) pelas aerotwin da Bosch. A diferença na eficácia é gritante, mesmo quando as convencionais eram novas.

Deixe seu comentário: